sábado, 7 de dezembro de 2013

Companhias aéreas tem até dia 20 para solicitar voos durante a copa do mundo


As companhias aéreas terão até o dia 20 de dezembro para apresentar à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o pedido de alteração ou inclusão de horários de partidas para voos regulares no período da Copa do Mundo. Depois do sorteio dos grupos do Mundial, as empresas poderão se planejar. Segundo a Anac, a redefinição da malha de voos regulares no período da Copa é necessária para atender à demanda específica para o evento.
A Anac vai coordenar a distribuição de slots (horários de partidas) em 25 aeroportos – 12 nas cidades-sede e 13 distantes até 200 quilômetros de onde ocorrerão os jogos. A coordenação desses aeroportos vai variar de acordo com a data dos jogos em todas as fases da Copa.

As propostas das empresas aéreas para o período da Copa do Mundo serão analisadas pela Anac, que divulgará o resultado final dos horários de partidas até o dia 15 de janeiro. A análise levará em conta o número de alterações ou inclusões apresentado pela companhia, com o objetivo de alocar todos os voos, desde que haja capacidade. As empresas que não tiverem um pedido de slot contemplado poderão optar por alternativas apresentadas pela Anac.

Com o fim do Mundial, volta a valer a malha atual. Durante o período da Copa, as empresas aéreas participarão diariamente do Centro de Controle e Coordenação, onde estarão presentes representantes de órgãos públicos ligados às operações aéreas e aeroportuárias.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Aeroporto de João Pessoa será um dos primeiros a receber conector de embarque


O Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, será um dos primeiros equipamentos a receber o conector climatizado que leva o passageiro da sala de embarque até o avião com acessibilidade, conforto e segurança, lançado pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), durante o Festival de Turismo de Gramado (RS), no dia 7 de novembro.

O ELO é uma solução tecnológica inovadora desenvolvida em parceria com a empresa Ortobras (tecnologia nacional) para facilitar a locomoção dos clientes dos aeroportos da Rede Infraero. Os primeiros três equipamentos serão instalados no Aeroporto de Palmas (TO), com um investimento de R$ 1,8 milhão em cada. “Era preciso buscar uma solução que fosse adequada à realidade de cada aeroporto”, disse o presidente da Infraero, Gustavo do Vale. 

Após as primeiras operações em Palmas, o sistema ELO deve chegar aos aeroportos de Porto Alegre (RS), Foz do Iguaçu (PR) e João Pessoa (PB).

O ELO é formado por corredores que ligam o terminal de passageiros ao avião, no mesmo nível do solo. Esses conectores contam com escada e elevadores para as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. As estruturas são móveis e, por isso, permitem que os módulos sejam fixados entre si e posicionados de acordo com a configuração da área destinada à circulação e ao estacionamento de aviões em cada aeroporto.

“É esse conjunto de funções que permite que todos os passageiros, indistintamente, acessem a aeronave de forma igual. Assim, o ELO confirma mais um valor importante para a Infraero: a acessibilidade”, explicou o diretor de Operações da Infraero, João Márcio Jordão. A implantação do ELO é simplificada e não afeta a rotina dos aeroportos, uma vez que não exigem obras de grande porte. Basta definir suas posições e montar o equipamento. Outra virtude do ELO que foi levada em consideração no seu desenvolvimento é que ele é modular, podendo acompanhar o planejamento do aeroporto, adaptando-se a eventuais mudanças. Informou a Infraero.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

ANAC autorização a integração da Azul e Trip

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concedeu autorização prévia para a integração entre as companhias aéreas Azul e Trip. Com a decisão, publicada hoje (21) no Diário Oficial da União, as empresas poderão compartilhar aeronaves, aeronautas, aeroviários e outros funcionários, “observadas as necessidades de treinamento em procedimento e práticas”.
Na decisão, a Anac estabelece que a Azul deverá manter o registro das ações realizadas durante o processo de integração e permitir auditorias da agência, “a qualquer momento”.

Agência Brasil

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Alitalia pode deixar de operar sábado

A Alitalia poderá ser forçada a deixar de operar até sábado (12) se a empresa aérea italiana não conseguir obter o financiamento necessário para manter seus voos, afirmou nesta quinta-feira Vito Riggio, chefe da autoridade de aviação do país, a Enac.

"As regras são claras, se não houver recursos para (a Alitalia) cumprir suas obrigações, não haverá alternativa", disse Riggio num programa de entrevistas transmitido pela Sky Television. Mais cedo, a Enac recebeu executivos da Alitalia para discutir o progresso da empresa em assegurar pelo menos 455 milhões de euros em fundos para manter sua solvência. 

A Alitalia vem tendo dificuldades de fechar um acordo com seus credores e acionistas. Alguns acionistas não têm condições ou não querem investir mais na empresa, enquanto os credores estão prontos para ajudar apenas se os acionistas fizerem sua parte.  A Air France-KLM, por exemplo, maior acionista da Alitalia - com uma fatia de 25% -, está relutando em liberar mais dinheiro porque também enfrenta dificuldades financeiras.Informou o Estadão.

sábado, 5 de outubro de 2013

Novo voo Avianca em João Pessoa


A Avianca Brasil solicitou a Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC, pedido de inclusão de uma nova frequência para o Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto na grande João Pessoa. 
 
De acordo com a solicitação, os novos voos serão operados no turno da noite e manhã, no mês de Dezembro na rota entre Rio de Janeiro/Galeão (GIG) e João Pessoa (JPA), a grande novidade nestes novos voos serão os horários de chegada e partida em João Pessoa, que ocorrerão no turno da noite e manhã. 
 
A segunda ligação da Avianca em João Pessoa, já era esperada e era uma reivindicação do Trade Paraibano, que desde Agosto de 2012 estava na expectativa de uma segunda frequência da Avianca em João Pessoa, ainda no fim do ano passado já havíamos comentado aqui em nosso portal sobre uma segunda ligação e que o voo seria durante a noite com pernoite na capital. Os voos serão operados com aeronaves A318 a partir de 16 de dezembro. Informou Spotter JPA no Ar.

Confira:

6136 | Rio de Janeiro 20:53h > João Pessoa 23:53h
6137 | João Pessoa 05:10h > Rio de Janeiro 08:34h

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Avião da Emirantes bate em outra aeronave no Rio de Janeiro

Dois aviões se chocaram levemente, às 14h45 desta quarta-feira (4), no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), na Ilha do Governador, Rio. Segundo a Aeronáutica, houve o toque da asa de um Boeing 777 da Emirates, que taxiava pelo pátio, com a empenagem (peça na traseira) de um 737 da Gol, estacionado. Não houve feridos. De acordo com a Infraero, a batida entre as aeronaves não causou atrasos ou cancalemento em voos.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) irá ivnestigar o caso como "ocorrência de solo". O piloto do voo da Emirates, que saiu de Dubai para o Rio, será ouvido pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Em nota, a Gol informou "que a aeronave que operou o voo G3 1026, trecho Congonhas (SP) – Santos Dumont (RJ), alternou o destino final para o aeroporto de Galeão devido condições meteorológicas em Santos Dumont. Após receber autorização para pouso neste aeroporto e já com a aeronave completamente estacionada na posição 41 (remota), preparando para o desembarque, houve um abalroamento entre a asa de uma aeronave da companhia aérea Emirates e o leme de direção do avião da Gol".

Ainda segundo a companhia aérea, os 47 passageiros que estavam a bordo desembarcaram normalmente. "A ocorrência de solo e a aeronave serão avaliadas. A Gol lamenta pelo desconforto causado aos passageiros e ressalta que a segurança de seus clientes e colaboradores é item prioritário em sua política de gestão", completa o texto.

Entre os passageiros do voo da Gol estava o governador da Bahia, Jaques Wagner. Segundo sua assessoria de imprensa, ele viajava sozinho e não se feriu. O político saiu de São Paulo, onde participava de um encontro de turismo da Associação Brasileira de de Agência de Viagem (Abav), no Anhembi, e viajou ao Rio para uma reunião na Petrobras.

Obras no Aeroporto de Recife altera horários de voos

As obras de revitalização da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre (PE) foram iniciadas nesta segunda-feira (2). Com o início dos trabalhos, que receberão investimentos da ordem de R$ 8 milhões, 43 voos serão diariamente alterados.

Durante os serviços, que seguirão até maio de 2014, a pista de pousos e decolagens será interditada da 0h até as 7h da manhã, horário de menor movimentação do aeroporto. No horário de verão, que começa em 20 de novembro, a pista ficará fechada das 23h às 6h. Os passageiros que tiverem comprado passagem comprada para esses períodos devem entrar em contato com a companhia aérea para se informar sobre o novo horário dos voos. 

Durante a alta temporada, entre 15 de dezembro a 3 de fevereiro de 2014, a obra será paralisada, o que significa que os voos alterados serão retomados nesse período. Com a revitalização da pista, a Infraero garante a excelência na segurança das operações do terminal recifense. Informou Infraero.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Movimentação de passageiros em aeroportos do Nordeste seguem em queda

A redução de voos para as capitais do Nordeste - política adotada pelas companhias aéreas nacionais para adequar a sua malha aérea em função dos custos operacionais - tem tido reflexo negativo no movimento de passageiros na região e nem destinos turísticos tradicionais, como Fortaleza (CE) e Natal (RN), têm sido poupados. Dados da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) apontam que nos sete primeiros meses do ano apenas Recife (PE) e Maceió (AL) não fecharam com queda no número de movimentação de passageiros no período.

A maior queda da chegada e saída de passageiros aconteceu no Aeroporto Marechal Cunha Machado, em São Luis (MA). Nos sete primeiros meses de 2013 a redução chegou a 12,50% comparado com o mesmo 1º do ano passado. A segunda maior queda aconteceu no Aeroporto Augusto Severo, em Natal, que registrou uma redução de 7,09%. Logo em seguida vem o Aeroporto Santa Maria, em Aracaju (SE), com um movimento 5,04% menor do que em 2012.

O Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, fechou os sete primeiros meses do ano com uma queda de 2,62%, enquanto o Aeroporto Senador Petrônio Portella, em Teresina (PI), teve um movimento negativo de 0,27%. O Aeroporto dos Guararapes, em Recife, fechou com uma elevação de 2,36%. Eo Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió, teve crescimento de 14,71%.

De acordo com a Infraero, o movimento de passageiros no Aeroporto Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, apresentou uma queda de 2,62% em relação ao ano passado. Cruzaram os portões de embarque e desembarque nos sete primeiros meses do ano 721.323 passageiros, contra 737.947 passageiros no mesmo período do ano passado. Em Campina Grande, o Aeroporto João Suassuna também apresentou queda no período, de 3,99%. Passaram pelo aeroporto neste ano 72.191 passageiros, contra 75.191 passageiros. Informou Jornal Correio da Paraíba.

Passageiros ficam feridos após turbulencia em voo da TAM


Doze passageiros ficaram feridos durante um voo da TAM que fazia o trajeto Madri-São Paulo na madrugada desta segunda-feira (2). A aeronave teve de realizar um pouso de emergência à 1h43 no Aeroporto Internacional de Fortaleza.
Segundo passageiros do voo 8065, houve uma forte turbulência no ar. Os 12 passageiros feridos foram encaminhados para atendimento de emergência. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informa apenas que o avião da TAM teve de realizar um pouso técnico, mas não detalha a causa ou a gravidade dos ferimentos dos passageiros.

Dos 12 passageiros feridos, sete foram levados para o Hospital Doutor José Frota (IJF); dois já foram liberados. Os outros cinco feridos foram para um hospital particular. Informou Turismo em Foco.

Venha curtir o Maior Festival de Cachaça e Rapadura do Brasil - Bregareia

A prefeitura de Areia - Paraíba lança Bregareia 2013 e anuncia mais de 30 atrações. Após quatro anos sem ser realizado, o Festival Brasileiro, da Cachaça, Rapadura e Açúcar Mascavo, popularmente conhecido como Bregareia, está de volta. Além de musicas bregas que faz referencia ao nome da festa.

O lançamento do resgate da festa, que volta em 2013 ao calendário festivo do município de Areia, no brejo paraibano, foi feito na manhã desta segunda-feira (02), em grande coletiva de imprensa, na sede da PBTur, em João Pessoa, com a presenças do prefeito de Areia, Paulo Gomes (PRB), do vice André Perazzo (PPS), do deputado Tião Gomes (PSL), que é o criador e idealizador da festa, e ainda de representantes do Governo do Estado, do Ministério do Turismo, da PBTur, do Trade Turístico paraibano de colaboradores e de patrocinadores do evento.

Este ano, o festival será realizado de 24 a 27 de setembro, já o Bregareia acontece no último final de semana de setembro, nos dias 27, 28 e 29. Na ocasião foram ainda anunciadas as mais de 30 atrações que abrilhantarão a festa e ainda o apoio e a participação da Caravana do Ratinho, que levará a Areia seis grandes atrações.

Veja as atrações confirmadas do BREGAREIA 2013:

Almir, Adilson Ramos, Barto Galeno, Carlos Andre, Carlos Alexandre jr., Camilo Faion, Edel Reis, Fernando Mendes, Giliard, Genival Santos, Leonardo Sulivan, ,Mendes e Sobral, Nelson Roberto, Paulo Marcio, Reginaldo Rossi, Roberto Muller, Roberto Alexandre, Ruan, Triangulo Amoroso, Zezo, Ze Ribeiro, Agnaldo Timóteo, Angelo Maximo, Beto Barbosa, Nilton César, Ovelha, Ricardo Braga. Ainda seguem em negociações outras atrações.


Para você que pretende vir curtir o maior Festival de cachaça e rapadura do Brasil - Bregareia, a cidade conta com pousadas, hoteis (Hotel Triunfo) e muita diversão e cultura para todas as idades. Terra do pintor Pedro Américo e escritor José Américo a cidade guarda um rico arcevo cultural. Igrejas e casarões antigos, inumeros engenhos de cachaça, trilhas ecologias, cachoeiras além de uma inesquecivel vista das montanhas da Serra da Borborema. 


Areia está localizada a 125km da capital, João Pessoa e a 45km da cidade sede do maior São João do Mundo - Campina Grande. Se você mora longe ou perto é facil chegar até a cidade. Aéreo você pode ter como destino João Pessoa e Campina Grande, e terrestre você pode chegar até la pela BR-230 ou BR-101 e estaduais.


Confira voos (ida+volta) para o Bregareia:

Brasília - João Pessoa  R$ 670,00
Maceió - João Pessoa  R$ 294,00
Curitiba - João Pessoa  R$ 845,00
Manaus - João Pessoa  R$ 1665,00
Fortaleza - João Pessoa  R$ 320,00
Recife -Campina Grande  R$ 270,00
São Paulo - João Pessoa  R$ 743,00
Salvador - Campina Grande  R$ 400,00
Rio de Janeiro - João Pessoa  R$ 675,00
Belo Horizonte - João Pessoa  R$ 755,00






terça-feira, 20 de agosto de 2013

TAM deve corta mais voos com a subida do dólar


A empresa aérea TAM poderá rever sua estratégia de redução de oferta de voos ou de reajuste de tarifas caso o dólar continue subindo ante o real, afirmou um executivo da empresa nesta terça-feira. Desde 2011, a empresa reduziu em 12 por cento sua capacidade doméstica, segundo o diretor de vendas da empresa, Klaus Kühnast, para fazer frente à alta de custos com o querosene de aviação e a valorização do dólar.

"A gente acredita que já fez a lição de casa em relação a voos e a gente acreditava até a semana passada que isso era suficiente. Neste momento não existe uma nova estratégia, mas se dólar continuar neste patamar ou subir, poderá ter impacto no futuro, porque é um custo muito forte e a empresa acaba tendo que tomar uma ação, ou nos preços ou nas rotas", disse ele a jornalistas. Na véspera o dólar encerrou cotado a 2,41 reais. "O dólar e o combustível são os fatores variáveis mais complicados para uma empresa aérea. Mais de 60 por cento dos nossos custos são em dólar e o impacto (da valorização) é muito grande. Cada centavo que vai aumentando a gente vai ficando mais preocupado", disse.

A TAM também anunciou uma redução no quadro de funcionários, com o corte de cerca de 800 postos de trabalho de tripulantes, para reduzir custos. O programa de demissão voluntária se encerra na quarta-feira. Nesta terça-feira, representantes das maiores empresas aéreas brasileiras se reuniram com o ministro da Secretaria Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, para discutir a situação do setor. A Abear, associação que reúne TAM, Gol, Avianca e Azul, pediu desoneração de PIS/Confins para o setor aéreo, ampliação de subsídio a tarifas aeroportuárias e unificação da alíquota de ICMS sobre o querosene de aviação. O ministro afirmou que iria avaliar a situação e tomar uma decisão em 10 dias. Informou Reuters.

Companhias aéreas admitem alta nas passagens e pedem ajuda ao Governo

O presidente da Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas), Eduardo Sanovicz, reconheceu hoje que a média das tarifas aéreas está subindo no país. Segundo ele, o fenômeno se iniciou nos últimos dois meses após a subida da cotação do dólar. A média das tarifas aéreas já está 4% maior, segundo o presidente da entidade que representa as quatro maiores empresas do setor (TAM, Gol, Azul e Avianca). As empresas aéreas foram ao governo hoje pedir socorro para tentar evitar aumentar ainda mais o preços das passagens. Elas apresentaram uma lista de 9 reivindicações, entre elas desonerações e reduções de impostos e isenção de tarifas pagas ao governo por elas e por passageiros. Parte das reivindicações já tinham sido feitas no ano passado. 

Segundo o presidente da entidade, as empresas aéreas vinham fazendo ajustes internos como demissões e redução de número de voos para tentar diminuir o impacto da subida do dólar que começou no segundo semestre do ano passado. Para Sanovicz, todas as medidas possíveis foram tomadas e as companhias foram ao "limite do impossível". "A última represa que estávamos segurando rompeu", afirmou Sanovicz após reunião entre os donos das companhias e o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco. A entidade afirma que cerca de 55% dos custos das aéreas são dolarizados. Isso deverá chegar a 60% se a moeda americana continuar subindo, segundo o presidente da Abear. Ele afirmou contudo que não há previsão de mais demissões no setor.

A crise do setor aéreo brasileiro vem se arrastando há pelo menos dois anos, com as principais companhias operando com prejuízos milionários. Desde o quatro trimestre de 2012, as passagens começaram a subir, apesar da associação não reconhecer que houve aumento dos seus preços médios no passado. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) deixou de divulgar o valor médio das passagens aéreas. O último relatório é de setembro de 2012. Até então, a passagem média vinha caindo. A Folha pediu o relatório de preços das passagens em julho pela Lei de Acesso à Informação mas o dado foi negado pela agência alegando que ele seria colocado no site até 8 de agosto, o que não ocorreu.

Conforme a Folha  adiantou hoje, as reivindicações das companhias aéreas são a inclusão do transporte aéreo na medida provisória 617, que zera as alíquotas de PIS e Cofins para empresas de transporte rodoviário, metroviário e ferroviário. Outros temas são a revisão da política de preços de combustível pela Petrobras e também a unificação do ICMS. As empresas também pediram para não pagar por seis meses tarifas aéreas que representam hoje 6% dos custos das companhias. E também que os usuários deixem de pagar tarifas aeroportuárias, que seriam bancadas pelo Fundo Nacional de Aviação Civil. A lista de reivindicações inclui medidas pontuais, como um plano para coibir furtos de malas e também um acompanhamento para impedir cobranças que as empresas consideram abusivas por parte das concessionárias. 

Há um ano, quando a Abear foi criada, a pauta de reivindicações da associação não era muito diferente. O presidente da entidade pediu ao governo para rever a forma de cobrança da Petrobras e também reduzir taxas e o ICMS. Ao anunciar o plano de Aviação Regional, em dezembro, a presidente Dilma Rousseff anunciou que não reajustaria as tarifas aéreas pagas pelas companhias como forma de beneficiar o setor. Além disso, eles foram incluídos entre os setores isentos de contribuições sobre a folha de pagamento.
O ministro da Aviação Civil afirmou que as reivindicações do setor serão analisadas em 10 dias pelo governo que terá uma resposta. O ministro acha difícil alguma mudança na forma de cálculo do custo do combustível, mas disse que o governo está disposto a analisar outros pleitos das companhias. "Há uma política da Petrobras que não é só para esse setor. Temos que enfrentar uma situação [de problema] sistêmico no setor", afirmou o ministro. 

Fonte: Folha de S.Paulo

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

GOL cria companhia aérea na República Dominicana

Agora é oficial. O conselho de administração da GOL aprovou a criação da nova companhia aérea  do grupo, com sede na República Dominicana. Ainda não está confirmado quando decolarão os jatos da GOL Dominicana, mas expectativa é que as rotas com base em Santo Domingo comecem a ser operadas ainda neste ano.

A nova empresa deverá ter sede em Santo Domingo, capital da República Dominicana, e receberá o título de companhia oficial (de bandeira) daquele país. A ideia da GOL é repetir o modelo de sucesso da Copa Airlines, criando em Santo Domingo o hub para voos para o Caribe, América Central e Estados Unidos, como a Copa faz com o aeroporto do Panamá.  

A companhia não divulgou detalhes da operação da GOL Dominicana, mas o diretor geral do Instituto Dominicano de Aviación (IDAC), órgão que corresponde à Anac na República Dominicana, Alejandro Herrera, afirmou em maior que a empresa brasileira já definiu um cronograma de trabalho no país prevendo terminar 2013 operando 14 destinos e transportando 10% dos passageiros que passam pela República Dominicana.

Em março, o consultor estratégico sênior da GOL, Maurício Emboaba Moreira, afirmou que o início da GOL Dominicana, estava previsto para junho, com uma frota de ste aviões. O anúncio ocorreu durante o fórum internacionaL Network USA, em San Antonio, no Texas. A nova companhia deve iniciar as operações com sete jatos Boeing 737-800 NG. A notícia também já foi divulgada pelo IDAC, tendo como fontes, além de Moreira, o embaixador dominicano no Brasil, Dionis Pérez.

“O objetivo da GOL é constituir uma empresa dominicana e estabelecer o hub aqui na República Dominicana. Neste caso, a situação com eles é especial. Creio que isso terá uma enorme importância em diversos aspectos da nossa economia”, avaliou Herrera.

A nós brasileiros duas coisas interessam: a primeira é a perspectiva de que os custos dos voos para o Caribe e Estados Unidos da GOL caiam até 30%, o que poderá levar a uma redução da tarifa e forçar a concorrência a baixar os preços também. A segunda é o fortalecimento da GOL, que deixará de depender tanto do mercado doméstico e poderá ter mais estabilidade financeira. Vale lembrar que a companhia já recebeu autorização para iniciar voos para a África. O objetivo da Gol é ter 17% de sua receita em moeda estrangeira em até três anos. Hoje, esse percentual é de 8%. Informou Folha de S. Paulo via Melhores Destinos.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Movimento passageiros cresce no Aeroporto Internacional de João Pessoa


O movimento de passageiros no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, voltou a apresentar queda tanto no número de embarques como no desembarques em julho deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (09) pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).

A queda da movimentação de desembarque foi de 9,72%. Em julho deste ano, 56.403 passageiros cruzaram os portões de desembarque, contra 62.473 passageiros no ano passado. Já o número de embarques apresentou uma queda de 1,21%, com a saída de 62.088 passageiros em julho de 2013, contra 62.086 passageiros que embarcaram no mesmo período do ano passado.


Apesar de já ter registrado queda no movimento de passageiros em cinco dos sete meses deste ano, em relação a 2012, o Castro Pinto ainda apresenta aumento na movimentação de passageiros (embarcando e desembarcando), de 5,33%. No ano passado, no período, passaram pelos portões do equipamento paraibano 712.452 passageiros, contra 750.445 neste ano.


Já se forem comparados os dados em relação aos desembarques e embarques isoladamente, houve queda. A queda na movimentação de desembarques nos sete meses de 2013 foi de 3,09%, em relação a 2012. Em relação ao embarques no mesmo período, a queda foi de 5,07%. Informou Turismo em Foco.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

AZUL planeja comprar a TAP e se tornar Gigante Aérea

O jornal Folha de S.Paulo, o maior do Brasil, traz hoje uma matéria bombástica. Segundo a publicação, o empresário David Neeleman, dono da Azul, está criando um fundo de investimento destinado à compra da companhia aérea portuguesa TAP e da americana JetBlue, que ele fundou. O projeto, no futuro, seria integrar as três empresas, formando uma gigante aérea nacional, com rotas para Europa, África e EUA, algo que o Brasil não tem desde o fim da Varig. Por razões estratégicas, o governo federal também deve participar do negócio como sócio via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).
A possibilidade da Azul comprar a TAP, que deve ser privatizada até o fim do ano, vem sendo comentada há algum tempo, inclusive com declarações de altos escalões do governo, mas até agora a operação não se havia falado de a Azul comprar também a JetBlue, companhia fundada por Neeleman mas de onde ele foi demitido.
O mais impressionante é que a matéria da Folha traz detalhes da operação. Segundo o jornal, o BNDES deverá ter cerca de 20% de participação no fundo, investindo inicialmente US$ 600 milhões. Os fundos privados que hoje são acionistas da Azul também devem entrar no negócio liderado por Neeleman. O empresário entrará com recursos próprios, adquirindo 5% de participação. O investimento total será inicialmente de US$ 3,2 bilhões, valor que deve dobrar.
Com esses  recursos a Azul planeja comprar a TAP e a JetBlue. A companhia portuguesa deverá custar US$ 1,5 bilhão (valor da dívida). Avaliada em US$ 1,7 bilhão, a JetBlue terá de ser adquirida por meio de uma oferta hostil ao mercado – operação que, para ter sucesso, prevê desembolsos maiores para atrair os acionistas.
“Sempre penso sobre coisas que a gente pode fazer, mas, neste momento, estou focado na Azul”, disse Neeleman à Folha. “Não é verdade que eu vá comprar a TAP ou a JetBlue.” Mas, ainda segundo apurou a reportagem, pessoas da Azul analisaram os balanços da TAP na sede da companhia, em Lisboa. No governo, o negócio é considerado “líquido e certo”.
Gigante

Caso o plano avance, a Azul poderá comprar as duas companhias do fundo, tornando-se a maior empresa nacional, com voos internacionais, fazendo frente à Latam (fusão entre TAM e a Lan), sediada em Santiago do Chile. Segundo a Folha, Esse é um dos motivos que levaram o governo federal a estimular Neeleman a entrar no negócio junto com o BNDES. Inicialmente, o empresário não era favorável à compra da TAP. Mas mudou de ideia quando identificou a oportunidade estratégica da união entre as três aéreas. O governo aceitou a ideia.
A presidente Dilma Rousseff se comprometeu com o governo português a buscar uma saída para a TAP e também pretende fortalecer a aliança estratégica com a África.Além disso, ela aprova o “modelo Neeleman” de gestão, que quebrou o duopólio de TAM e Gol, ajudando a aviação regional.
Com a TAM integrada à uma companhia chilena e a Gol sem demonstrar apetite para avançar no mercado internacional de longo curso, o sonho de  Neeleman, compartilhado pelo governo federal, é transformar a Azul na empresa brasileira de bandeira, no espaço que já foi da Varig. A integração das operações de Azul, JetBlue e TAP permitiria ao Brasil ter ligações diretas com EUA, América Central, Europa e África.
A TAP é a empresa europeia com mais voos para a África, continente considerado estratégico para o Brasil. Também agrada ao governo brasileiro o fato de a TAP ter uma presença descentralizada dentro do Brasil, com voos para nove cidades, de Porto Alegre a Fortaleza. Já a JetBlue tem ampliado sua presença na América Central e em novembro passará a voar para Lima, no Peru.
Dentro desse plano, a Azul poderia levar passageiros de diversas cidades do Brasil para um ponto na América Central, como em Porto Rico, e dali fazer conexão com os voos da JetBlue para os EUA, modelo usado com sucesso pela Copa e agora copiado pela GOL.
A compra da JetBlue é um sonho antigo de Neeleman, que nunca digeriu o fato de ter sido demitido do comando da empresa que criou. Ele perdeu o cargo após divergências com o conselho de administração sobre como lidar com os efeitos de uma forte tempestade que paralisou as operações da companhia, em 2007.
Impressiona, como dissemos, os detalhes revelados na reportagem. Além disso, a Folha é o maior jornal e um dos que tem maior credibilidade em todo o país e em momento algum os jornalistas colocam os fatos na condicional. Pode ser que o negócio nunca vingue, quem sabe até por ter vido à tona na hora errada, mas ainda assim é muito bom sonhar em termos uma companhia brasileira forte voando mundo à fora!
Fonte: Melhores Destinos. Folha de S.Paulo.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Voos para João Pessoa praticamente lotados nesse periodo junino

O mês de junho é o mês do forró, é o mês do festa juninas. E quando se fala em festa no junina no Brasil o estado mais lembrando é a Paraíba. A cidade de Campina Grande no interior paraibano comemora O Maior São João do Mundo com trinta dias de festa, com muitas comidas tipicas, quadrilhas, forro e shows que vão além do trio pé de serra. 

Além dos festejos junino em João Pessoa e Campina Grande na Paraíba, a cidade de Caruaru tambem "disputa" em alto nivel o status de maior festejo junino do planeta. Além dessas duas, as cidades como Aracaju(SE), Recife(PE) e Juazeiro do Norte(CE) também são bastante conhecidas nessas festas tipicas.

Para você que deseja comemorar as festa juninas no Nordeste, mas precisamente na Paraíba ainda há tempo de comprar sua passagem e vir conhecer O Maior São João do Mundo, dançar um bom forró pe-de-serra dentro de um trem durante o trecho Campina Grande-Galante. Embora os voos estejam praticamente lotados você ainda pode encontrar aquela poltrona nas aeronaves da principais companhias aéreas que operam em João Pesoa - TAM, Gol, Azul e Avianca. 

Confira os voos para a João Pessoa, procure sua companhia aérea e venha curtir a Paraíba:

AZUL | Fortaleza 16:03h > João Pessoa 17:50h
AZUL | Campina 22:00h > João Pessoa 01:12h
AZUL | Salvador 21:55h > João Pessoa 23:55h
AZUL | Salvador 08:49h > Maceió 10:30h > João Pessoa 11:30h 

TAM   | Guarulhos 23:40h > João Pessoa 02:55h
TAM   | Guarulho 11:40h > João Pessoa 14:44h
TAM   | Rio-Galeão 23:05h > João Pessoa 02:06h
TAM   | Rio-Galeão 20:45 > Recife 00:15h > João Pessoa 00:59h
TAM   | Brasília 10:19h > João Pessoa 12:48h
TAM   | Brasília 22:34h > João Pessoa 01:08h
GOL   | Guarulhos 23:25h > João Pessoa 03:05h
GOL   | Rio-Galeão 08:02h > João Pessoa 11:10h
GOL   | Rio-Galeão 22:22h > João Pessoa 01:20h
GOL   | Congonhas 21:22h > Brasília 23:50h > João Pessoa 02:25h

AVIANCA | Brasília 11:58h > João Pessoa 14:50h

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Avianca amplia oferta de assentos em João Pessoa


A Avianca, a partir desta segunda-feira (03), passará a operar com um Airbus 318 no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Grande João Pessoa, substituindo o atual MK-28. Com a troca, a companhia aérea amplia em 20 o número de assentos oferecidos no mercado local, passando de 100 para 120 lugares. De acordo com a Gerência Regional da Avianca Nordeste, o índice de ocupação de seus voos na Paraíba chega a ser de 98% em média. Informou Turismo em Foco.

Agora se a taxa de passageiros continuar alta em voos da Avianca no aeroporto paraibano, com os A-318 a empresa deverá anunciar seu segundo voo diário em João Pessoa. Esse segundo voo ja vinha em negociação para entrar em operação em abril, o que não ocorreu. A possibilidade é de um voo direto oriundo de Guarulhos no periódo noturno.

Baixa demanda seria o motivo de passagens caras em João Pessoa


Um dos fatores que motiva os altos preços das tarifas e aumenta o tempo das viagens a partir de João Pessoa é ainda a baixa demanda de passageiros para o Aeroporto Castro Pinto. Com o turismo de lazer mais aquecido na Capital, resta investir na atração de eventos para impulsionar também o turismo de negócios. Segundo o gerente executivo de operações do Convention Bureau de João Pessoa, Ferdinando Lucena, ao atrair esse perfil de visitante à Capital, deverão ser criadas mais opções de voos em horários mais acessíveis, já que a maior parte das viagens operadas no Castro Pinto acontece pela madrugada.

“O turista que procura apenas lazer não se importa tanto com os horários dos voos. Por outro lado, o turista de negócios é mais exigente, porque tem um alto nível de conhecimento e alto poder aquisitivo. Por isso, muitos deles reclamam das condições oferecidas para chegar a João Pessoa, principalmente em relação aos horários. Mas esse é um problema não só de João Pessoa, porque o mesmo acontece em várias cidades do Nordeste, como Maceió (AL) e Natal (RN)”, avaliou Ferdinando Lucena.


As reclamações dos passageiros são frequentes porque diariamente existem apenas três voos que chegam a João Pessoa em horário comercial: às 11h10 (Rio de Janeiro), 14h50 (Brasília) e 17h50 (Fortaleza). Outros nove voos pousam e decolarm na Capital entre as 23h55 e 03h05. “Para quem viaja bastante a trabalho, assim como eu, é ruim porque chega tarde em casa e ainda tem que trabalhar cedo no dia seguinte. E fica ainda pior quando existe atraso para embarcar, deixando a viagem ainda mais cansativa”, lamentou o empresário Edilson Ferreira.

Segundo o gerente executivo do Convention Bureau de João Pessoa, a única forma de melhorar a malha aérea é gerar uma maior demanda de turistas. “O que precisamos é elevar a demanda e isso ajudará a melhorar a malha aérea, principalmente pela manhã, que é o horário mais ocioso no aeroporto. O problema é que não temos uma demanda como têm Salvador, Recife e Fortaleza”, afirmou.


Para Ferdinando Lucena, esse aumento da demanda deve acontecer a partir do próximo ano, com o pleno funcionamento do Centro de Convenções e mais adiante com a construção do Polo Turístico do Cabo Branco. O equipamento deverá dobrar a capacidade hoteleira de João Pessoa, que atualmente tem nove mil leitos. A área de 620 hectares está dividida em 19 lotes, que serão explorados pela iniciativa privada e resultará em investimentos de aproximadamente R$ 190 milhões, conforme previsão da presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino.

Aeroporto de João Pessoa tem as passagens mais caras do Nordeste

João Pessoa é a cidade que possui as tarifas aéreas mais caras entre todas as capitais do Nordeste. Segundo a pesquisa “Redes e fluxos do Território – Ligações Aéreas 2010”, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o custo médio para realizar viagens a partir da capital paraibana é de R$ 411,95, quase o dobro do valor cobrado em Salvador (BA), que tem as passagens mais baratas da região (R$ 210,73, em média). Além dos valores elevados, João Pessoa é também a capital nordestina que demanda mais tempo de viagem para chegar ao destino final (4h59, em média).
Fatores como os preços das passagens e o tempo das viagens tornam o acesso a João Pessoa mais difícil e as capitais vizinhas Recife (PE) e Natal (RN) tornam-se opções para passageiros que partem ou estão chegando a João Pessoa. Com as obras de duplicação da BR-101 praticamente concluídas, é possível viajar da capital pernambucana para João Pessoa (120 quilômetros de distância) em aproximadamente duas horas. O valor médio da tarifa em Recife, conforme o IBGE, é de R$ 268,09 – 53% mais barata em relação a João Pessoa.

Entre os passageiros, há o consenso de que o valor cobrado nem sempre compensa o serviço oferecido por aeroportos e companhias aéreas do País. “É difícil encontrar passagens baratas para João Pessoa. Sempre consigo encontrar promoções e preços mais acessíveis para outras cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis. São preços que não justificam o serviço oferecido”, afirmou a médica Graça Lins, que viajou da Capital para Brasília na semana passada.

De acordo com a pesquisa realizada pelo IBGE, as tarifas cobradas pelas companhias aéreas que operam em João Pessoa estão acima inclusive de valores cobrados em cidades nordestinas menores, como Petrolina (PE), cuja tarifa média é R$ 370, e Ilhéus (BA), onde o custo aproximado para embarcar é de R$ 397,09. Com uma tarifa média de R$ 503,55, Campina Grande tem a segunda passagem aérea mais cara do Nordeste, ficando à frente apenas de Juazeiro do Norte, no Ceará (R$ 535,90).

Para o aposentado Teseu Lins, que gosta de viajar para destinos pouco comuns, o maior empecilho é o tempo gasto para chegar às cidades que não possuem voos direitos saindo da Capital. Isso porque João Pessoa está ligada diretamente apenas às cidades de Campinas (SP), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Recife (PE), Salvador (BA) e Fortaleza (CE).

“Quando viajei para Manaus, saí daqui (João Pessoa) às 5h e só cheguei ao destino às 14h. Isso porque precisamos fazer conexões em Salvador e Brasília. Mesmo sendo uma viagem a lazer, é ruim porque já chegamos cansado ao lugar. Acho que a situação está melhorando aos poucos, mas ainda não é o ideal por causa do número crescente de turistas na cidade”, disse.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Embraer vende 200 aviões a SkyWest

 
A empresa aérea norte-americana SkyWest anunciou nesta terça-feira (21) um acordo com a brasileira Embraer que envolve encomenda de 40 jatos regionais modelo 175, num contrato que pode ser ampliado para até 100 aviões.

Segundo a Embraer, se todos os 100 jatos forem confirmados, o valor do contrato a preços de tabela tem valor estimado em US$ 4,1 bilhões (cerca de R$ 8,4 bilhões). Os primeiros aviões devem começar a ser entregues no 2º trimestre de 2014. Além disso, o acordo também inclui opções para ouros 100 jatos E175, elevando o potencial total do pedido para até 200 aviões, num valor que poderia próximo de R$ 17 bilhões.

"Este é realmente um marco para a Embraer. Como nosso maior cliente de aviões Brasilia e ERJ, a SkyWest agora seleciona o modelo aprimorado do E-Jet para sua frota, validando a confiança na Embraer e reconhecendo as grandes capacidades do E175 como a melhor aeronave na sua categoria", disse, em nota, Paulo Cesar Silva, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. "Estou confiante de que o tecnologicamente avançado E175 será a principal aeronave da Empresa, trazendo maior eficiência à companhia aérea e um grande nível de conforto aos seus clientes."

A SkyWest, com sede em Utah, nos Estados Unidos, é o maior grupo aéreo regional do mundo e controladora da SkyWest Airlines e da ExpressJet.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

CVC em promoção!


A partir desta sexta-feira (03), a CVC inicia a primeira promoção da campanha “Maio é o mês de Aniversário da CVC”. Serão quatro semanas de ofertas para destinos pelo Brasil e exterior, em parceria com as principais companhias aéreas nacionais e internacionais, que estarão juntas com a operadora nessa grande campanha promocional do aniversário de 41 anos da CVC, comemorado no próximo dia 28.

E o destaque da semana é a “Promoção CVC voando TAM”, que concederá descontos de até 50% em pacotes de viagens para qualquer lugar do Brasil, servido pela malha da companhia aérea. A promoção é por tempo limitado, para compras de pacotes até 12 de maio, exclusivamente para embarques entre agosto e setembro. Serão 41 mil lugares disponíveis para vendas durante o período, em comemoração aos 41 anos de atividades da CVC no Brasil.

Entre os pacotes ofertados, os clientes encontrarão nas lojas exclusivas CVC e agentes multimarcas credenciadas em todo o Brasil, pacotes para Porto Seguro, incluindo bilhetes aéreos desde São Paulo e três de hospedagem (apartamento duplo), a partir de R$ 300 por pessoa, ou em até 10x sem juros de R$ 30.

E as novidades não param por aí. Durante todo o mês de maio a operadora ainda oferece a promoção Cruzeiros Marítimos, com grande variedade de transatlânticos, companhias marítimas, destinos, com vantagens como 2º passageiro grátis, descontos de até 40% e sistema tudo incluído. Os clientes encontrarão cruzeiros para a temporada brasileira 2013/2014 e, também, para embarques internacionais, em cruzeiros pela Europa, Caribe e Alasca.

A CVC ainda prepara várias surpresas ao longo do mês. Nas próximas semanas serão divulgadas as próximas parcerias e outros milhares de descontos e vantagens promocionais, como parte do cronograma de ações do aniversário da operadora. Informou a acessoria de imprensa.