quinta-feira, 31 de março de 2011

Embarque: Qantas Linhas Aéreas (EZE/SYD/EZE)

A Austrália não era uma das minhas prioridades de destino, mas pelo valor da tarifa e por ser um viciado em viagens, não resisti. Infelizmente, não tinha muitos dias de férias para tirar mas mesmo assim aproveitei a promoção. Comprei passagem e comecei a planejar a viagem.

Fiz a reserva e pagamento no Submarino Viagens e não tive nenhum problema. A rota que comprei foi a mais rápida para se chegar a Sydney: conexão em Buenos Aires. Na ida, o voo Rio de Janeiro (Galeão) – Buenos Aires (Ezeiza) foi feito com a TAM e, na volta, com a Gol. Assim que recebi o e-ticket, consegui visualizar a reserva tanto no site da TAM quanto no da Qantas, mas não no da Gol (descobri depois que lá o ticket aparecia com outro localizador). Consegui reservar os assentos TAM e Qantas pelo site da TAM e no da Gol pelo atendimento por telefone da empresa.

Vou relatar a minha experiência com a Qantas e vou omitir os detalhes sobre os voos TAM/Gol, por terem sido como de costume, sem nenhum problema ou fato extraordinário. Portanto, considere que os pontos de partida e de chegada são o aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires.

Sem fila, mas confuso e demorado, provavelmente porque o atendente estava com problemas para fazer o check-in de um segundo vôo que faria após chegar em Sydney. Comprei, além dos tickets GIG-EZE-SYD-EZE-GIG, passagens para a cidade de Cairns, no estado de Queensland. Não dá pra ir à Austrália e não conferir a grande barreira de corais! Na ocasião, conseguimos já fazer o check-in do ticket Sydney-Cairns, mesmo estando em uma reserva diferente da reserva Buenos Aires – Sydney. Na volta o Check-in foi tranquilo, com uma fila razoável e espera de uns 30 minutos.

O embaruqe na ida começou somente 20 minutos antes do horário previsto do vôo, mas conseguimos entrar rápido por causa da organização da Qantas. Ponto pra eles. Na volta o embarque tranquilo, mas o vôo saiu com 40 minutos de atraso.

Dentro do avião (um Boeing 747-400), a tripulação recebeu-nos de forma simpática. Todos os assentos contavam com tela individual e revista com programação. No assento havia cobertor, um pequeno travesseiro, fones de ouvido e um kit com tapa olhos, escova e pasta de dente.

Bom espaço entre as fileiras de assentos e inclinação relativamente boa para a classe econômica. Só acho que as poltronas podiam ser um pouco maiores. Para mim, que tenho corpo normal, ficou um pouco apertado. Acho que alguém mais gordinho iria ficar um pouco desconfortável.
 
O avião decolou as 13:30, o almoço foi servido uma hora depois. Pedi uma carne com batatas coradas e para beber, vinho tinto. A carne não estava tão macia, mas teve picolé depois, alem do toblerone!

Três horas depois, trouxeram um lanche (uma sacola bonitinha com um alfajor, um pacote de biscoito salgado, uma barrinha de cereais, algumas balas e uma garrafa de água). Logo depois passaram servindo chocolate quente.

Reparei que eles não têm mão fechada: durante o vôo serviam mais vinho para quem solicitou. Durante o vôo, as aeromoças passaram também varias vezes servindo água. Foi uma das tripulações mais simpáticas com quem já voei.

Alguns dias antes do voo, consegui ver no site da Qantas a programação a bordo. Além disso, tinha um guia de entretenimento junto à revista da Qantas no bolsão dos assentos. Como não tive sono, aproveitei o sistema e durante as 5h40 até  Sydney já tinha visto três filmes e dois documentários da Qantas de 15min sobre as cidades Cairns e Sydney. Ótima variedade tanto de filmes (praticamente todas as últimas grandes estréias e premiações do Oscar estavam disponíveis) como seriados.

A imigração da Austrália foi bem simpática e fui bem recebido, tanto na entrada quanto na saída. O aeroporto de Sydney é bem grande e bem servido de transporte público. Tem transfers e táxis, mas o meio mais rápido de se chegar ao centro é de trem (o Airport Link). Mas quem está a fim de ir à terra dos cangurus, prepare-se: o custo em geral com alimentação, hospedagem e transporte é alto, maior que nos EUA por exemplo.

Não tive em nenhum momento problemas com bagagem. Na volta, inclusive, a tripulação da Gol recebeu diretamente da Qantas nossas bagagens. Não tivemos que fazer nada além de confirmar no portão de embarque que estava tudo ok com nossas malas.
 
 
            
             Arthur Cruz                                                                                            W.S.F.
              Passageiro                                                                          Presidente Aeroportos Brasil

quarta-feira, 30 de março de 2011

TAM comprará 31% da TRIP Linhas Aéreas


A Tam e a Trip assinaram ontem uma carta de intenções que pode resultar na compra, pela Tam, de 31% das ações totais da Trip, sendo 25% do seu capital social votante e o restante em ações preferenciais.

O objetivo da carta, segundo comunicado das empresas, é "identificar eventuais oportunidades para o fortalecimento e a expansão dos seus negócios, por meio do desenvolvimento de uma aliança estratégica complementar ao acordo de code-share existente entre as duas companhias". Se houver a participação acionária, o acordo também dependerá de aprovação das autoridades brasileiras.
Ainda no comunicado, a Tam diz que "procura capturar o crescimento do mercado e ter uma exposição mais significativa no nas rotas de média densidade. As rotas atuais da Tam e da Trip, em sua grande maioria, são complementares".

O banco BTG Pactual atua como assessor financeiro exclusivo, e o escritório Barbosa, Mussnich & Aragão Advogados presta assessoria legal à Tam. O Bradesco BBI atua como assessor financeiro, e o escritório Souza, Cescon, Barrieu, & Flesch Advogados é o assessor legal da Trip.

Promoções: GOL e WEBJET com descontos


As empresas aéreas decidiram de vez comemorar o aniversário das cidades. Depois da Gol e da Avianca, que sempre fazem ofertas desse tipo, agora é a Webjet que lançou uma promoção com código promocional para as cidades de Curitiba e Salvador.

Os códigos oferecem descontos de 20% para compras feitas dia 29 e 30 de março no site da Webjet e valem para passagens saindo ou tendo como destino as duas cidades. Os voos podem ser feitos até o dia 19 de abril. O código para Salvador é AMOSSA e o de Curitiba AMOCWB,

Em nossas pesquisas conseguimos os descontos sem problemas, mas mesmo assim é bom pesquisar, pois em alguns trechos há companhias vendendo mais barato.

Para comemorar o aniversário de Brasília, a GOL lançou uma promoção especial com passagens gratuitas para a capital federal. Mais de vinte destinos foram incluídos na promoção em que o passageiro voa de graça na ida e paga somente a volta. Os preços parte de R$89 (ida e volta) e há opções para todas as regiões.

Para aproveitar a promoção, os voos de ida devem ser feitos nos dias 26 ou 27 d abril. Outra regra importante é que a permanência em Brasília deve ser de duas a dez noites. A compra das passagens pode ser feita até o dia 12 de abril, mas quem pretende aproveitar deve se apressar pois a GOL disponibilizou a promoção apenas em alguns voos e os assentos promocionais devem acabar rápido.

Na pesquisa realizada pelo Melhores Destinos, encontramos passagens gratuitas para quase todos os trechos anunciados. A exceção foi Vitória e algumas capitais do Nordeste, como Maceió, Natal e Fortaleza, que já estavam esgotadas.


Confira os valores da promoção (ida e volta):
 
Belém – Brasília R$199

Belo Horizonte (CNF) – Brasília R$99

Boa Vista – Brasília R$349

Campinas – Brasília R$99

Campo Grande – Brasília R$139

Cuiabá – Brasília R$159

Curitiba – Brasília R$129

Goiânia – Brasília R$79

Imperatriz – Brasília R$209

Macapá – Brasília R$219

Manaus – Brasília R$219

Marabá – Brasília R$239

Palmas – Brasília R$149

Porto Alegre – Brasília R$169

Porto Velho – Brasília R$219

Rio Branco – Brasília R$289

Rio de Janeiro (SDU) – Brasília R$99

São Luis – Brasília R$179

São Paulo (CGH) – Brasília R$89

São Paulo (GRU) – Brasília R$89

Teresina – Brasília R$219

terça-feira, 29 de março de 2011

Histórico: WEBJET Linhas Aéreas

Criada em 2004, a Webjet iniciou suas operações em 12 de julho de 2005, unindo as cidades de Brasília, São Paulo (GRU) e Porto Alegre à sua sede, no Rio de Janeiro. Desde o Aeroporto Tom Jobim, de onde partem e chegam os vôos, a Webjet opera seguindo o conceito Low-Cost/Low-fare.

Após iniciar serviços, a Webjet logo sentiu o calor da competição, sobretudo da Varig, que baixou os preços nas mesmas rotas operadas pela empresa. A Webjet resolveu reduzir ainda mais suas tarifas e passou a oferecer uma tarifa única por trecho: R$ 168,00. As outras companhias logo seguiram e a empresa sofreu: reduziu freqüiencias até parar de voar.

Alguns meses se passaram com o único avião no chão, voando esporadicamente em alguns charters. Em meados de 2005, a companhia mudou de donos: novos investidores, capitaneados pelo grupo carioca Águia, adquiriram o controle da companhia. O grupo mudou boa parte dos executivos, injetando capital e dando um novo alento à companhia.

A empresa voltou aos céus e, em outubro de 2006, recebeu seu segundo 737-300, ex-Rio Sul PT-SSK. Novas cidades foram adicionadas à malha e novos hoários inaugurados. Mesmo assim, os resultados ainda não se mostraram animadores.

Foi então que, em 2007, mais uma vez a empresa foi vendida, alegadamente por R$ 45 milhões. O poderoso Grupo CVC assumiu o controle da empresa, e logo tratou de fazê-la crescer. Outras aeronaves usadas foram recebidas. Novos destinos foram inaugurados. Serviços de fretamento da própria CVC colocaram a companhia em trajetória ascendente. A companhia fechou o ano de 2008 com 11 aeronaves em operação. Em 2009, deu-se a incorporação de mais nove 737-300, chegando a um total de 22 aeronaves em meados de 2010.

Em setembro de 2010 a empresa sofreu mais uma grande crise, ao cancelar um grande número de voos, o que levou inclusive a ANAC tomar a drástica medida de impedir a venda de novos bilhetes até que a situação fosse controlada. Segundo a empresa, a falta de tripulantes foi o motivo para tais cancelamentos: afirmou-se que mais de 30 pilotos e co-pilotos haviam deixado a empresa nos dois últimos meses, e que não houve tempo hábil para treinar novas tripulações. Alegou-se que a empresa perdeu funcionários por pagar salários abaixo da média e não depositar benefícios e direitos aos funcionários.

A empresa segue voando e crescendo em participação no mercado brasileiro, "comendo pelas beiradas", aos poucos.

TAM Linhas Aéreas em Juazeiro do Norte


A TAM solitiou à ANAC autorização para voar Juazeiro do Norte. A cidade do cariri cearense tem sido disputada por várias companhias aéreas. A Avianca e GOL já operam voos na cidade - quatro voos diários. Nos últimos meses a TRIP, AZUL e agora TAM aguardam autorização para pousar na cidade.

A TAM ligar Juazeiro do Norte à Brasília, Fortaleza, Recife e São Luís. Será utilizado uma aeronave A319, configurada para transportar 144 passageiros. O airbus decola da capital federal às 17:03h pousando no Juazeiro do Norte às 21:20, do cariri decola rumo a Fortaleza e São Luís ás 21:50h. No sentido inverso o voo chega da capital maranhense e cearense às 09:50h e decola rumo a Recife e Brasília às 10:20h. O primeiro voo no Aeroporto Orlando Bezerra deve ocorrer no dia 04/07.

Confira:

3806 | Brasília > Recife > Juazeiro do Norte > Fortaleza > São Luís.
3807 | São Luís > Fortaleza > Juazeiro do Norte > Recife > Brasília.

Lembramos que a TAM está expandindo seus destinos no interior brasileiro, em cidades ainda não atendidas pela a empresa. No nordeste começou por Petrolina (PE), agora por Juazeiro do Norte (CE) e já anunciou que irá voar ainda em 2011 para Campina Grande (PB).

AZUL solicita voo Rio de Janeiro - Manaus


A Azul solicitou à Anac autorização para um novo voo que irá ligar as principais capitais do Norte e do Nordeste ao Rio de Janeiro. O voo será diário, saindo do Rio de Janeiro (Santos Dumont), passando por Salvador – Recife – Fortaleza – Belém e terminando em Manaus e vice versa.

Esse voo foge um pouco do objetivo da AZUL de não ter voos com muitas escalas, mas certamente será uma ótima opção para muitos passageiros. Ele permite, por exemplo, ir de Manaus e Belém para Fortaleza sem passar por Brasília ou cidades do Sudeste. Ao mesmo tempo, ele dá a oportunidade de quem está no Rio de Janeiro, ir aos principais destinos do Nordeste sem precisar fazer conexão.

O voo deve começar no dia 01/07, mas isso ainda depende da autorização da Anac. A venda de passagens também só pode começar após a autorização. Além dessas capitais nordestinas, João Pessoa deve receber novos voos da empresa nos próximos meses. Aguardem...

Singapore Airlines chega ao Brasil

A Singapore Airlines acaba de marcar um novo capítulo em sua história ao pousar, pela primeira vez, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. O voo inaugural SQ68 saiu do aeroporto Changi, em Cingapura, nesta segunda-feira (28), com passageiros como o Embaixador do Brasil para Cingapura, Paulo Alberto de Silveira Soares e o Embaixador não-residente de Cingapura para o Brasil, Sr. Choo Chiau Beng, e tocou no solo brasileiro às 15h55, após 26 horas de viagem, com escala em Barcelona, na Espanha.

“Estamos orgulhosos em nos tornar os mais novos parceiros da comunidade de viajantes aqui do Brasil e por poder oferecer a esse interessante novo mercado o mais premiado serviço de bordo” diz o Gerente Geral estabelecido em São Paulo da Singapore Airlines para o Brasil, Sr. Tuck Wah Tang. “Com essa nova rota, esperamos oferecer aos passageiros brasileiros uma maior variedade de destinos de negócios e turismo, combinado ao nosso característico serviço luxuoso, personalizado e baseado na hospitalidade asiática. Estamos ansiosos por receber brasileiros em nossos voos e esperamos poder fazer parte dessa indústria de aviação e turismo por muitos anos”, diz o executivo.

O Brasil é o primeiro país na América do Sul a receber um voo da Singapore Airlines. A nova rota, que irá operar três vezes por semana, representa um reforço no estreitamento das relações entre as duas regiões, já que a companhia é a única a oferecer voos direto entre Cingapura, considerado um hub regional, e São Paulo.

A aeronave Boeing 777-300ER está sendo usada na nova rota, que conta com cabines reformadas de acordo com o novo modelo da aérea nas três classes. Todos as poltronas contam com o premiado sistema de entretenimento KrisWorld a bordo, com mais de 1000 opções “on demand”.

O voo conta com codeshare da Spanair, que permite a escala em Barcelona. O primeiro vôo com partida de São Paulo está previsto para a madrugada de amanhã, 29 de março, às 1h45, e chegada em Cingapura às 13h55 do dia seguinte.

segunda-feira, 28 de março de 2011

TAP ameaça deixar de voar Campinas


Mário Carvalho, diretor geral da Tap para a América Latina, afirma que a companhia deverá deixar de operar no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, caso não seja instalado um free shop no local. "Não queremos.... , mas não há como operar sem este benefício, os passageiros são resistentes por Campinas em função disto", explica o executivo.

Carvalho, entretanto, diz que a companhia continuará investindo em Campinas e anuncia a quarta frequencia semanal, a partir de julho. Hoje são três frequencias semanais às terças, às quintas e aos sábados, com o Airbus A330.

GOL Linhas Aéreas com mais um voo à Punta Cana


A Gol iniciará a operação de sua terceira frequência para Punta Cana em meados de junho, para aproveitar, inclusive, a alta temporada. "O governo da República Dominicana já autorizou o voo, agora estamos em fase de implementação", dizem Claúdia Pagnano e Eduardo Bernardes, respectivamente, vice-presidente de Mercado e diretor comercial da companhia.

Hoje, os voos a partir do aeroporto de Guarulhos com escala em Caracas (Venezuela) ocorrem às terças e sábados, em aeronaves B 737-800, com a marca Varig, que também oferecem a classe Confort.

Juazeiro do Norte, o novo destino da AZUL Linhas Aéreas

A Azul Linhas Aéreas inicia a venda de passagens para Juazeiro do Norte (CE). As operações entre Juazeiro do Norte e Viracopos, em Campinas, começam em 15 de junho com uma frequência diária. O voo será direto e sem escala, o que garantirá a ligação entre as duas cidades em aproximadamente três horas de viagem. A rota será operada pelos modernos jatos Embraer 190 e 195.

Neste período de lançamento da nova rota, as passagens aéreas estão com tarifas introdutórias. A rota Juazeiro do Norte – Campinas – Juazeiro do Norte inicia com preços a partir de R$ 159,00* o trecho. Os valores são válidos por trecho e estão sujeitos à disponibilidade de assentos. As compras podem ser realizadas no período de 28/03 a 08/04/11.

Situada bem ao sul do Ceará, Juazeiro do Norte está a aproximadamente 565 quilômetros de Fortaleza, quase na divisa com Pernambuco. Ela é a segunda maior cidade do estado em capacidade econômica e a maior em religiosidade. A confecção e o comércio de artigos religiosos relacionados ao Padre Cícero são uma das principais atividades econômicas do município, que também se destaca como um importante polo agropecuário, calçadista e de artigos folheados a ouro.


Aeroportos Brasil: Aeroporto Internacional de Belém


Desde 2001, o Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans/Júlio Cezar Ribeiro se transformou em um exemplo do padrão que a Infraero implementa em seus aeroportos. Imponente em meio à vastidão da Amazônia, o desenho do edifício utiliza planos curvos na cobertura para permitir que a luz percorra toda a extensão do grande salão do terminal. O arquiteto Sérgio Parada, responsável pelo projeto, abusou da criatividade e adotou totens de múltiplo uso com projetores de luz, sistema de som, ar-condicionado e telefones públicos.

O terminal de passageiros é totalmente climatizado e conta com uma arquitetura futurista. Os portadores de necessidades especiais têm atendimento individualizado com equipamentos próprios. Seu interior é ornamentado com plantas da região amazônica que se encontram cercadas por uma fonte capaz de imitar o barulho das chuvas que caem todos os dias na região.

Tradicionalmente denominado de Aeroporto de Val-de-Cans, é responsável pelo incremento do turismo na região, escoamento da produção e captação de novos investimentos. Toda sua estrutura física contribui para isso: projetado para aproveitar a iluminação natural da calorosa cidade de Belém do Pará, possui um espelho d´água dentro do Terminal de Passageiros, e é ornamentado com plantas típicas da região amazônica.

Cumpre importante papel na integração nacional, aproximando pessoas em lugares onde outro tipo de transporte não alcança, bem no interior do estado. Além disso, contribui para a divulgação da cultura local, disponibilizando um espaço gratuito para artistas regionais apresentarem seu trabalho.

NOAR Linhas Aéreas cancela voos para todos os destinos


Nas ultimas semanas a A NOAR Linhas Aéreas vem cancelando muitos de seus voos. A empresa declarou que os últimos cancelamentos ocorreu devido a manutenção das aeronaves. Hoje, segundo a tabela de voos da INFRAERO a empresa já cancelou os voos 4884, 4885, 4871, 4886, 4887, 4876, 4874, 4875. Entre os voos cancelados, os destinos são Aracaju, Caruaru, João Pessoa, Maceió, Natal, Paulo Afonso e Recife, ou seja, houve cancelamentos em todos os destinos atendidos pela NOAR. 

A NOAR Linhas Aéreas surgiu com o objetivo de popularizar as viagens aéreas, integrar o Nordeste e aproximar pessoas com um custo mais baixo. Suas aeronaves - L-410 são configurados para 19 passageiros. A empresa com menos de um ano de existencia, fechou um acordo de compartilhamento de voos com a GOL Linhas Aéreas. O que tem garantido aos passageiros embarcarem em um destino GOL e desembarcar em um destino NOAR, ou vice versa.

Até o momento a NOAR não declarou o motivo de tantos cancelamentos nessa segunda-feira.

sábado, 26 de março de 2011

INFRAERO interdita terminal Aeroporto São Luís

A desativação do Aeroporto Internacional de São Luís atinge mais de 20 comércios –  e isso se deve a problemas estruturais no teto do saguão, agravados nas últimas duas semanas por causa da água acumulada deixada no teto pelas chuvas intensas na capital maranhense. Os problemas estruturais trazem sérios riscos para os usuários do aeroporto.

Há exatamente uma semana, parte do acesso principal à área de embarque já havia sido interditada e serviços de emergência começaram a ser realizados por homens do Batalhão de Engenharia do Exército. A determinação para interditar totalmente a área de embarque e desembarque do aeroporto partiu diretamente da direção da Infraero em Brasília.

Os passageiros continuarão usando a entrada do antigo terminal de passageiros, ao lado do atual. Uma das sugestões da Infraero na reunião de ontem foi instalar comerciantes e lojistas sob tendas climatizadas, em local seguro do aeroporto, ainda a ser definido. No início da noite de ontem (24), a Infraero emitiu a seguinte nota:

“A Infraero interdita a partir das 20h desta quinta-feira (24/3) o atual Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de São Luís/Marechal Cunha Machado (MA). Embarques e desembarques serão realizados em caráter temporário pelo antigo Terminal (atual sede da Administração do aeroporto).

A medida visa a troca da cobertura do Terminal tendo em vista a alteração na estrutura detectada por consultores contratados pela Infraero. Os trabalhos terão início com a retirada das telhas e a previsão de conclusão é de 150 dias. Terminal Antigo – Algumas ações já estão sendo tomadas pela Infraero para minimizar os impactos para os passageiros e usuários:

Começam a circular nesta noite mais três ônibus para fazer o transporte de passageiros entre o Terminal antigo e as aeronaves; as doze posições de check in foram transferidas para o antigo Terminal bem como os pórticos de raio-X.

Além disso a Infraero já contratou empresa para montagem de um sistema estruturado – como os utilizados em eventos como exposições etc - com climatização, assentos, sanitários e esteiras de restituição de bagagem para embarque e desembarque, com prazo de conclusão em até dez dias. Este módulo de 900 m² - maior que a atual sala de desembarque, de 600 m², irá proporcionar a operação de embarque e desembarque até a conclusão das obras da cobertura.

Até a instalação destes módulos estruturados, tendas já estão sendo instaladas na área externa do Terminal antigo; a fim de permitir a melhoria do fluxo de veículos, a Infraero decidiu liberar o acesso ao estacionamento, sem custo para o passageiro

Vale destacar que, neste primeiro momento, não haverá cancelamento de voos em decorrência da interdição. A Infraero decidiu pela troca imediata da cobertura a fim de garantir a segurança de passageiros e usuários, além de aproveitar a época de baixa temporada para a realização da obra. A empresa lamenta o inconveniente, espera minimizar os impactos desta ação o mais rápido possível e pede a compreensão de todos a fim de manter a operação do aeroporto.


sexta-feira, 25 de março de 2011

Internacional - American Airlines bate recorde em Miami

A American Airlines anunciou, que atingiu um marco recorde para suas operações no Aeroporto Internacional de Miami (MIA). No sábado, 12 de março, a companhia aérea transportou 39.283 passageiros no MIA, um dia recorde para o hub. Domingo, 13 de março, foi o segundo dia mais movimentado, com 38.914 passageiros viajando com a American.

“Está é uma tremenda conquista,” disse Marilyn DeVoe, vice-presidente do Hub de Miami da American. “Nossa programação de voos tem crescido constantemente nos últimos anos e sabemos que esses números só continuarão crescendo à medida que o MIA reforça sua posição como centro de viagens de qualidade internacional, parcialmente graças ao Terminal Norte.”

O hub de Miami da American agora opera a partir do quase completo Terminal Norte – uma instalação de primeira linha com 48 portões de voos internacionais e domésticos, um novo sistema de transporte de pessoas e maiores instalações de check-in e bagagem.

A cada ano, a American e a American Eagle transportam mais de 21 milhões de pessoas de e para Miami. Juntas, elas operam mais de 290 voos diários para mais de 110 destinos nos Estados Unidos, México, Caribe, América Latina e Europa. Miami possui atualmente o maior porto de acesso do mundo e a maior operação de cargas do sistema americano.





Viagem: Campo Grande - Novo oeste

A categoria Viagem está com mudanças e passa a ser exibida nas sextas-feiras. Hoje a categoria traz Campo Grande; a cidade foi fundada na confluência de dois riachos de nomes contraditórios: Prosa e Segredo. Assim como não existe segredo sem prosa, Campo Grande cresceu cheia de características complementares: qualidade de vida de capital, sossego de interior e o espírito cosmopolita das cidades de fronteira.

Paraguaios, japoneses, sírios-libaneses e gaúchos contribuíram para criar uma mistura cultural sem igual no país. Toma-se sobá (sopa japonesa de macarrão), come-se sopa paraguaia (empadão paraguaio) e bebe-se tereré (chimarrão gelado e doce).

A cidade é o ponto de partida para Bonito e o Pantanal Sul. Mas não é preciso sair da capital para entrar em contato com a natureza: poucos lugares do Brasil têm tantos parques no perímetro urbano.

Quando ir?

O tempo é seco entre abril e setembro. A temperatura é agradável o ano inteiro; prepare-se para pegar um friozinho nas noites de inverno. Para o Pantanal, a melhor época para se locomover por terra é a seca, entre abril e setembro. A estação das chuvas, porém, entre outubro e março, faz com que os animais fiquem reunidos em territórios menores, facilitando a avistagem. A temporada oficial de pesca vai de março a outubro.

Para passear no Trem do Pantanal, programe sua viagem para um fim de semana ou um feriado. Se for a Cáceres em setembro ou a Corumbá em outubro, programe-se com antecedência, porque as cidades realizam seus festivais internacionais de pesca.

O que fazer?

Um simpático ônibus de dois andares, o City Tour, percorre mais de 40 pontos turísticos da cidade. Entre as áreas verdes, duas merecem destaque: o Parque das Nações, que tem 120 hectares e abriga o Museu de Arte Contemporânea, e o Parque dos Poderes, cujo paisagismo é composto apenas por vegetação do cerrado, e que é circundado por prédios da administração pública.

À noite, o lugar mais animado da cidade é a Feira Central, que tem artesanato e barracas de comidas típicas. Bonito está a 312 km. O ponto mais próximo do Pantanal, Aquidauana, se encontra a 150 km. Miranda fica a 220 km, e é ligada à capital pelo Trem do Pantanal.

Onde ficar?

A maioria dos hotéis está espalhada entre o aeroporto e o centro da cidade; os mais tradicionais ficam no Centro. Há também bons hotéis no Jardim Copacabana, a nova área nobre da cidade, onde está o maior shopping, o centro de convenções e os parques dos Poderes e das Nações Indígenas.

No Pantanal Sul, os dois principais polos de hospedagem são Miranda (onde está o internacionalmente celebrado Refúgio Caiman) e Aquidauana. O ponto mais distante é Porto Murtinho, a 450 km. Os hotéis especializados em pesca – assim como os barcos de pesca que incluem serviço de hospedagem – podem ser encontrados tanto em Corumbá (na fronteira com a Bolívia, a 440 km) quanto em Aquidauana.

Como chegar?

A maneira mais fácil de chegar na capital do mato grosso do sul é através do Aeroporto Internacional de Campo Grande, que recebe diariamente trinta e três voos das companhias Avianca, Azul, Gol, Tam e Trip Linhas Aéreas. É possivel embarcar rumo a Campo grande com origem em várias cidades brasileiras ou ainda em rápidas conexões.

                     Ricardo Freire                                                                   W.S.F.
                       Autoria                                                           Presidente Aeroportos Brasil










AVIANCA Brasil com A318 em sua frota

A AVIANCA Brasil prepara-se para introduzir no país um modelo de Airbus não operado por nenhuma companhia nacional, o A318 a menor versão produzida pelo fabricante europeu. A AVIANCA BRASIL projeta operar com cinco unidades, todos operados anteriormente pela chilena Lan Airlines.

O primeiro A318-121 brasileiro, PR-AVH (cn 3001) voou pela primeira vez em 14/02/2007 e foi entregue para a Lan Airlines em 17/05 do mesmo ano, sob a matrícula CC-CVA. No último dia 17/02/2011 ele foi transladado de Santiago do Chile até a Cidade do México, com uma escala técnica em Guayaquil (Equador). Na primeira quinzena de março, o A318 foi fotografado na capital mexicana, nas cores completas do seu novo operador latino.

Atualmente a AVIANCA BRASIL opera uma frota de três Airbus A319 e 14 Fokker 100 que voam para mais de 20 destinos no país.

quinta-feira, 24 de março de 2011

TAM venderá passagens em terminais rodoviários

A TAM fechou uma parceria inédita que lhe permitirá, vender passagens aéreas nos terminais rodoviários, por meio das agências da Pássaro Marron, empresa intermunicipal e interestadual de ônibus que atende 50 cidades dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. Em contrapartida, as lojas da rede de franquias da TAM Viagens instaladas em todos os Estados brasileiros vão oferecer passagens de ônibus da Pássaro Marron combinadas com bilhetes aéreos.

"A parceria é inovadora, pois amplia as facilidades de acesso às viagens de avião voltadas para as classes emergentes, combinadas com o transporte de ônibus para os trechos envolvendo cidades que não são servidas por aeroportos", afirma Manoela Amaro, diretora de Marketing da TAM. "Esta é mais uma iniciativa que materializa nossa mensagem aos passageiros entrantes no mercado de aviação de que 'A TAM é para todos', criada no lançamento do projeto de varejo da TAM em agosto do ano passado", explica ela.

Embarque: Continetal Airlines (LIM/EWR)

As reservas foram feitas em quinze minutos e tudo já estava no site da própria Continental para acompanhamento. No site da empresa é possível reservar assento, fazer upgrade de poltrona ou mudar para a 1ª classe. Tudo isso pagando a mais. O site tem tradução para português e ajuda bastante a tirar dúvidas quanto à bagagem e políticas da empresa. O único inconveniente é que às vezes ele tinha o título do assunto em português e o corpo do texto em inglês. Detalhe mínimo, mas perceptível.

O check-in em Lima começou 3 horas antes do voo e foi tranquilo. Eles utilizaram dois guichês para atender todo mundo. Surgiu uma fila razoável, mas o atendimento foi em vinte minutos. A atendente era bem simpática, comentou até a proximidade da data do meu aniversário. O voo saiu com atraso de uma hora. Saiu apenas à 00:35. Não foi informado o motivo do atraso. Algumas malas de mão eram revistadas. Passageiros foram revistados também, tendo até que tirar os sapatos.

 Durante o voo o atendimento foi bom. Nada de risos à toa, mas sem cara feia também. O voo de Lima para Nova York dura 07:30h. A ida foi à noite e, pelo menos pra mim, foi muito desconfortável. Fiquei cheio de dores nas costas e pescoço. Eles oferecem aos passageiros um kit com cobertor e travesseiro, o que não fez muita diferença pra mim. O espaço entre poltronas é normal, nem pequeno nem grande. Existe a opção de um lugar na classe econômica com mais espaço chamada “Extra Legroom”. Custava 99 dólares.


O almoço/jantar foi servido 1:30 depois do voo decolar. Sempre com a opção de frango ou carne. Eu pedi carne e não me arrependi. Veio arroz com carne muito bem temperada. Nem parecia comida de avião. Meus amigos pediram frango. Veio frango, com macarrão penne e umas verduras. Eles não gostaram. Ainda foi oferecido um lanche ridículo. Bebida e um bolinho de chocolate ruim de dar dó. Mal consegui comer aquilo.

O avião tem tela individual TouchScreen e um sistema de entretenimento bem legal. Tinha várias músicas e você podia fazer sua lista de músicas preferidas. Tinha filmes também, desde novos, como o Discurso do Rei e Cisne Negro, a mais antigos, como Pulp Fiction. Alguns filmes tinham dublagem em português. Também estavam disponíveis jogos, programas de TV e o mapa de onde o avião estava no momento.



quarta-feira, 23 de março de 2011

Aeroportos receberam 5,6 bilhões em investimentos

Na expectativa de receber os dois maiores eventos esportivos mundiais, o Brasil planeja um grande investimento em sua rede aeroportuária.  A Infraero prevê um investimento de R$ 5,23 bilhões para ampliar a capacidade de 12 aeroportos considerados estratégicos pelo Governo Federal: Guarulhos, Brasília, Viracopos, Galeão, Confins, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza, Cuiabá, Curitiba, Salvador e Recife. Fora isso, R$ 254 milhões serão investidos de imediato pela iniciativa privada no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, em Natal (RN), chegando a R$ 408 milhões na segunda fase.

Não há dúvidas de que o sistema de aeroportos brasileiro precisa de investimentos urgentes e, pelo menos a princípio, o plano de expansão é animador. Não vamos aqui entrar no mérito se o valor é adequado ou se as obras são de fato as prioritárias para o país: o mais importante é que, cumpridos os prazos e projetos, teremos uma considerável expansão nos principais hubs do nosso país, especialmente Guarulhos, Brasília, Campinas e Galeão, que juntos receberão mais de 60% dos recursos totais.

Resta acompanharmos os desdobramentos deste plano, especialmente o andamento das licitações. Com valores milionários e conglomerados gigantes na disputa, as licitações devem ser acirradas com vários recursos e questionamentos judiciais. Tanto é assim que o Ministério Público Federal já manifestou sua preocupação com o andamento das obras.

Outra questão importante foi a criação nesta semana, pelo Governo Federal, da Secretaria da Aviação Civil. Com status de ministério, o novo órgão passa a administrar tanto a Infraero quanto a Anac. Nos bastidores, a manobra é vista como primeiro passo para permitir o repasse da administração dos aeroportos para estados, municípios ou mesmo iniciativa privada.

Confira:

Aeroporto de Brasília

Projeto: Reforma e Ampliação Sul do Terminal de Passageiros (1ª Fase), ampliação do sistema de pátios de aeronaves e do sistema viário e construção de edificações complementares. Construção de Módulo Operacional
Investimento: R$ 748,4 milhões
Prazo: dezembro de 2013
Status: Em projeto. Edital de licitação da 1º etapa da obra publicado em 02/12/2010. Abertura das propostas em 05/01/2011.

Aeroporto de Belo Horizonte / Confins
Projeto: Reforma e Modernização do terminal de passageiros e adequação do sistema viário. Reforma e ampliação da pista de pouso e do sistema de pátios
Investimento: R$ 408,6 milhões
Prazo: outubro de 2013
Status: Medida Cautelar do TCU suspendeu edital da obra do terminal em fevereiro de 2011. Novo edital entregue ao TCU março e aguardando análise. Licitação de projetos da pista e sistema de pátios em andamento. Abertura do edital em 24/01/2011

Aeroporto de Cuiabá
Projeto: Reforma e modernização do terminal de passageiros, adequação do sistema viário e construção de estacionamento
Investimento: R$ 87,5 milhões
Prazo: Julho de 2013
Status: Licitação concluída. Projetos iniciados.

Aeroporto de Curitiba
Projeto: Ampliação do terminal de passageiros, sistema viário, sistema de pátio e pista de taxi
Investimento: R$ 72,8 milhões
Prazo: Dezembro de 2013
Status: Licitações em andamento

Aeroporto de Fortaleza

Projeto: Reforma e ampliação do terminal de passageiros e adequação do sistema viário
Investimento: R$ 279,5 milhões
Prazo: Agosto de 2013
Status: Em projeto

Aeroporto de Manaus
Projeto: Reforma e Ampliação do Terminal de Passageiros
Investimento: R$ 327,4 milhões
Prazo: Dezembro de 2013
Status: Em projeto

Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN)
Projeto: Infraestrutura de Pista de Pouso, taxis, pátio, sistema de navegação aérea
Investimento: R$ 254 milhões
Prazo: Primeira etapa em abril de 2011.
Status: Primeira etapa em obras, segunda em definição

Aeroporto de Porto Alegre
Projeto: Reforma e ampliação do terminal de passageiros
Investimento: R$ 345,8 milhões
Prazo: Dezembro de 2013
Status: Em elaboração do processo de licitação para os projetos.

Aeroporto do Recife
Projeto: Construção de Nova Torre de Controle
Investimento: R$19,8 milhões
Prazo: Dezembro de 2013
Status: Projetos concluídos

Aeroporto do Rio de Janeiro/Galeão
Projeto: Reforma dos Terminais de Passageiros 1 e 2
Investimento: R$ 687,4 milhões
Prazo: Terminal 1 em dezembro de 2012 e terminal 2 em julho de2013
Status: Em obras

Aeroporto de Salvador
Projeto: Construção de Torre de Controle e reforma e adequação do terminal de passageiros e pátio de aeronaves
Investimento: R$ 45,1 milhões
Prazo: Torre em agosto de 2012 e demais obras em agosto de 2013
Status: Em licitação

Aeroporto de São Paulo/Guarulhos
Projeto: Construção do Terminal de Passageiros 3. Ampliação e revitalização do sistema de pistas e pátios, construção de pistas de táxi e de saída rápida e construção de módulos operacionais.
Investimento: R$ 1.219,4 milhões
Prazo: Novembro de 2013
Status: Terminal, pistas e pátios em obras. Demais construções em licitação, projeto ou planejamento

Aeroporto de Viracopos/Campinas
Projeto: Construção do novo terminal de passageiros e pátio, adequação do atual terminal de passageiros e construção de módulo operacional
Investimento: R$ 739,9 milhões
Prazo: Julho de 2013
Status: Módulo em obras, demais projetos em licitação.

GOL Linhas Aéreas implemeta açoes para reduzir custos

A Gol anunciou a implementação de duas ações que resultarão em economia operacional de R$ 65 milhões anuais. Uma delas, que garantirá redução de R$ 20 milhões, é a devolução de duas aeronaves Boing 767 que serão utilizadas até o final do mês para fretamentos de longa distância.

A outra foi a conclusão de projetos que visam otimização operacional da companhia, segundo os quais havia “redundâncias em certos processos”, de acordo com a empresa. “Com essas medidas, a Gol acredita estar mostrando seu comprometimento com a indústria, focando a rentabilidade e qualidade de suas operações e garantindo, por mais um ano, a posição de empresas aéreas mais rentável do Brasil, com balanço patrimonial robusto”, segundo informa a Gol em comunicado.

terça-feira, 22 de março de 2011

TAM cobra taxa em "assento confortos"


A escolha de poltronas próximas às saídas de emergência é uma dica comum quando o assunto é conseguir um pouco mais de conforto em voos na classe econômica, embora essas nao inclinem a poltrona são mais espaçosas. Algumas companhias aéreas veem nisso uma forma de arrecadar mais um pouco, por meio de taxas para quem quiser reservar os tais assentos.

A TAM resolveu partir para este caminho e inventou o “Assento Conforto” –  poltronas localizadas nas portas de segurança e nas primeiras fileiras dos aviões em classe econômica. Quem quiser garantir seu lugar ali precisa desembolsar R$ 20 em voos nacionais. Nos internacionais, o valor maior e varia de US$ 30 a US$ 70 – quase R$ 120.

Vale lembrar que nem todos podem reservar os assentos – de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) os das saídas de emergência não podem ser utilizados por clientes que tenham problemas de locomoção, deficiência visual ou auditiva, idosos, gestantes, menores de idade, clientes que não conseguem ler ou entender as instruções de segurança.

Já os assentos da primeira fileira são preferencialmente reservados para passageiros com crianças em berço, menores desacompanhados e clientes com cão-guia. Em sua página, a TAM informa que eles só são comercializados quando não estão sendo ocupados por estes clientes ou por outros passageiros prioritários. “Caso o assento conforto seja vendido e no último momento do embarque exista a necessidade de utilização por um passageiro listado acima, o cliente que efetuou a compra do assento conforto será reacomodado em um assento comum e o valor reembolsado integralmente”, garante o site da empresa.

A TAM é a primeira empresa brasileira a adotar a cobrança exclusivamente para as fileiras de emergência. A Azul oferece algumas fileiras com o “Espaço Azul”, configuradas na frente do avião com mais espaço e vendidas com preço diferenciado, além das saídas de emergência.

Passageiros de avião devem superar os de ônibus

De acordo com a Abetar (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Aéreo Regional), em 2011 o número de passageiros que utilizam o transporte aéreo em viagens interestaduais deve ultrapassar a quantidade daqueles que utilizam ônibus.

Em 2010, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) registrou o transporte de aproximadamente 66,7 milhões de passageiros. No mesmo período, o número de desembarques de passageiros no Brasil em voos regulares chegou a 65,9 milhões, segundo dados divulgados pelo MTur (Ministério do Turismo), com base em levantamento da Infraero.

O número de pessoas que viajam de avião ainda foi um pouco menor do que o dos que utilizaram ônibus. No entanto, a tendência, conforme informou a Abetar, é de que essa diferença seja alterada. Só em janeiro deste ano, os desembarques domésticos somaram 6,7 milhões (entre voos regulares e não regulares). No mesmo período do ano passado, foram 5,7 milhões. Segundo dados da ANTT, a tendência de queda no transporte rodoviário de longa distância é observada de forma mais acentuada desde 2008.

"Se seguir essa tendência de crescimento do número de passageiros do transporte aéreo e queda no terrestre, deveremos ter uma inversão. Há vários fatores que indicam esse cenário. As companhias estão de olho nas classes C, D e até na E, estão ampliando condições de pagamento das passagens, vêm derrubando os preços das tarifas", disse o presidente o presidente da Abetar, Apostole Lazaro Chryssafidis.

A falta de infraestrutura das estradas e as longas distâncias que separam os estados brasileiros também são apontados pela as sociação como um dos desafios enfrentados pelas empresas de transporte rodoviário. "A política econômica atual, de valorização do real frente ao dólar também contribui para que as tarifas fiquem ainda mais competitivas, porque diminui o custo das empresas", afirmou Chryssafidis.

Histórico: JetBlue Aiways

Se depender da sorte de seu proprietário, a jetBlue tem um futuro brilhante pela frente. David Neeleman pode ser visto como um Rei Midas da aviação. Começou aos 24 anos com 10.000 dólares, fundando uma pequena empresa regional. Alguns anos depois era o segundo maior acionista da Southwest Airlines. Participou da fundação da low-cost canadense WestJet. Quando esta foi criada, valia 26 milhões de dólares. Ao sair, Neeleman viu sua parte na empresa valendo 450 milhões.

Em 1998 partiu para sua nova empreitada: o estabelecimento de uma empresa aérea atuando na região de Nova York. Pesquisas mostravam grande demanda de tráfego não atendida, especialmente se a empresa tivesse preços competitivos.

Assim foi feito: dois anos depois, em 11 de fevereiro de 2000 era realizado o primeiro vôo da jetBlue. E o primeiro equipamento não foi um Boeing 737-200 ou 727-200 de terceira mão com 20 anos de uso, mas sim dois Airbus A320-200 novos de fábrica equipados com telefones e monitores individuais em todos os assentos. Estes eram os primeiros de uma encomenda inicial de 30 unidades, a maior já feita por uma empresa estreante em toda a história.

O prestígio de Neeleman fez com que a empresa fosse a mais capitalizada "start-up", da história: nada menos de 130 milhões de dólares, saídos dos bolsos de diversos investidores, incluindo-se aí George Soros. O crescimento da JetBlue foi instantâneo: às primeiras rotas, para Fort Lauderdale e Buffalo, foram rapidamente acrescentadas outras cidades da costa leste.

Em 2000, a empresa escolheu Long Beach como seu hub na costa oeste dos Estados Unidos, iniciando também vôos transcontinentais. Até mesmo em 2001, um ano trágico, a empresa deu 38.5 milhões de dólares de lucro. A empresa sacudiu o mercado mais outra vez ao se tornar o launch-costumer da família EMBRAER 190, encomendando nada mais, nada menos que 101 unidades, antes mesmo do primeiro prótipo voar. Ao que parece, tudo azul na proa da jetBlue.

TAM e GOL cancelam voos para a Argentina

Uma falha no sistema de comunicação do tráfego aéreo de Buenos Aires, na Argentina, causou o cancelamento de 19 voos da Tam e Gol nesta segunda-feira (21) e terça-feira (22). A informação é do G1, portal de notícias da Globo.

Segundo o G1, dos 12 voos cancelados da Tam, nove partiriam ontem e outros três hoje. Para atender os passageiros, a empresa disponibilizará quatro aviões a partir da manhã de hoje.

A Gol indicou o cancelamento de sete voos entre Buenos Aires, Assunção, São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com a companhia, "os passageiros estão recebendo reacomodação e assistência necessárias". A Gol orienta clientes rumo à capital argentina com voos marcados a entrar em contato com a Central de Relacionamento pelo 0300-115-2121 ou no http://www.voegol.com.br/.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Governo cria Secretaria de Aviação Civil

O governo criou a Secretaria de Aviação Civil para tentar solucionar o problema do setor no país. A secretaria criada pela presidenta Dilma Rousseff será vinculada diretamente à Presidência da República. Com isso, o setor de aviação civil deixará de ser responsabilidade do Ministério da Defesa. A secretaria foi criada por meio de uma medida provisória (MP) publicada na edição extra do Diário Oficial da União da última sexta-feira.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) vão integrar a nova secretaria. Entre as atribuições do novo órgão estão a elaboração de estudos e projeções relativos aos assuntos de aviação civil e de infraestruturas aeroportuária e aeronáutica civil.


A secretaria também será responsável pela elaboração e aprovação dos planos de concessão para a iniciativa privada explorar os aeroportos. Ao Ministério da Defesa competirá o controle do espaço aéreo brasileiro.


De acordo com a MP, a Secretaria de Aviação Civil tem como estrutura básica o gabinete, a Secretaria-Executiva e até três secretarias. Serão criadas 129 cargos para as funções administrativas, além de 160 vagas temporárias e 100 efetivas para o cargo de controlador de voo.


Os ministérios da Defesa e do Planejamento têm até o dia 1º de junho para efetivar as transferências relacionadas ao novo órgão. Até esse período, o Ministério da Defesa prestará o apoio administrativo e jurídico necessário para garantir a continuidade das atividades da Secretaria de Aviação Civil.
A Presidência da República ainda não informou quem será o titular da secretaria que terá status de ministério.

Passaredo Linhas Aéreas terá promoções

A Passaredo Linhas Aéreas vai realizar durante dois dias – terça e quarta-feiras – uma promoção de vendas de passagens para todos os destinos que a empresa opera com voos diretos. A compra vale apenas para voos de ida e volta até dia 19 de abril e com permanência mínima de dois dias.

A campanha terá tarifas que variam a partir de R$ 49,00 até R$ 99,00 o trecho mais caro. “A promoção sustenta nosso compromisso de oferecer para nosso cliente voos diretos, sem escala com preços acessíveis, dando a oportunidade para todos os nossos clientes voarem cada vez mais”, afirma Ricardo Cagnago, diretor de planejamento da empresa.

Para aproveitar a promoção, os bilhetes devem ser adquiridos até quarta-feira (23) pelo site ou direto com os agentes de viagens. O executivo lembra ainda que existe uma quantidade limitada de assentos na tarifa promocional.

Aeroportos Brasil: Aeroporto Internacional de Vitória


O Aeroporto de Vitória está localizado na parte continental do município de Vitória, em região próxima ao limite geográfico deste com o município de Serra. Opera voos diretos entre a capital do Espírito Santo e capitais as regiões Sudeste, Nordeste e Sul. Possui terminal de cargas que realiza dois voos de carga internacionais por semana.  Está localizado num sítio aeroportuário com pouco mais de 5,4 milhões de metros quadrados. O terminal de passageiros é climatizado, com área construída de cerca de 4000 m², salão de pré-embarque, 25 balcões de check-in e salas de embarque e desembarque. Nos pátios de estacionamento de aeronaves, a implantação de novas posições melhorou a operacionalidade do aeroporto.

Hoje o aeroporto conta com seis posições para aeronaves de grande porte e sete para aeronaves de pequeno e médio porte. Vitória é um dos 35 aeroportos da Rede Infraero que conta com um terminal de cargas internacional. Desde 1999, está em operação a linha internacional de cargas direto dos EUA (Miami) para Vitória, facilitando o trabalho de importação de mercadorias para o mercado capixaba. Hoje operam regularmente em Vitória duas frequências semanais nesta rota. Em 2009, circularam pelo aeroporto de Vitória mais de 2,3 milhões de passageiros.

Aeroporto Pequim é o segundo mais movimentado no mundo

O aeroporto internacional de Pequim, na China, ultrapassou o aeroporto de Heathrow, em Londres e o de Chicago, nos EUA e passa a ser o 2º em movimento de passageiros (internacionais e domésticos) em 2010, com 73 milhões e embarques e desembarques. Atlanta, nos Estados Unidos, lidera com 89 milhões de passageiros, segundo o relatório preliminar de balanço anual divulgado pela Airports Council International.

No TOP 15 de tráfego de passageiros (internacionais e domésticos), os EUA dominam com seis aeroportos (Atlanta, Chicago, Los Angeles, Dallas, Denver e JFK de Nova Iorque). A Europa conta com Heathrow (Londres), em 4º lugar, Charles-de-Gaulle (em Paris) em 7º, Frankfurt em 9º, Madrid em 12º e Amesterdã em 15º. A Ásia conta com três aeroportos (Pequim, Tóquio e Hong Kong) e o Oriente Médio com o aeroporto do Dubai.

Os cinco aeroportos que mais apresentaram crescimento de seu tráfego no ano passado estão localizados na Ásia e  no Oriente Médio: Xangai liderou, com um crescimento de 27%, seguido de Jacarta, a capital da  Indonésia, com um aumento de 18%,, além de Dubai, Beijing e Singapura. O número de passageiros - em voos domésticos e internacionais - atingiu, no ano passado, 4,6 bilhões, ou seja o equivalente a 67% da população mundial, o que significa um aumento de 6,3% em relação ao ano de 2009.

Quanto ao movimento em voos internacionais, este relatório preliminar, baseado em 906 aeroportos, revelou um crescimento de 7,5% no tráfego de passageiros internacionais e de 20,5% na carga internacional em 2010. O número de passageiros internacionais atingiu, no ano passado, cerca de 2 bilhões, ou seja o equivalente a 29% da população mundial. Mais de metade destes passageiros internacionais passam por aeroportos europeus. O relatório definitivo será publicado em julho, com base nos movimentos de 1300 aeroportos em todo o mundo.

Viagem: Caxias do Sul - A capital da serra

A menos de 150 km de Porto Alegre, Caxias sedia um parque industrial de respeito, responsável por elevar a cidade ao posto de segunda economia do estado. Entretanto, em se tratando de Rio Grande do Sul, é natural que o dinamismo aqui caminhe lado a lado com as tradições locais. 

A imigração, em sua maioria de origem italiana, não influenciou somente a pujança industrial. Suas marcas estão por toda parte: na arquitetura, na mesa, nos passeios.

Turisticamente, a cidade é a melhor porta de entrada para o Vale dos Vinhedos, na vizinha Bento Gonçalves – e está bem posicionada para explorar o lado alemão da Serra Gaúcha: Gramado, Canela, Nova Petrópolis. Mas não saia de Caxias sem antes ver tudo o que a cidade oferece: você vai se surpreender.

O que fazer?

As principais atrações turísticas foram organizadas em seis roteiros pela Secretaria de Turismo. O roteiro La Città desvenda o Centro, passando pelo Monumento ao Imigrante, pela Igreja São Pelegrino e por uma réplica da cidade no século 19. Na zona rural, você pode visitar casas típicas da colonização italiana, parreirais e até um castelo, onde são produzidos os vinhos Château Lacave. 

As galeterias são uma instituição local: servem frango abatido al primo canto, acompanhado de uma fartura de massas, polenta e radicce. Combinando a cultura gastronômica italiana com os costumes gaúchos, as galeterias mostram a perfeita adaptação do imigrante ao seu novo lugar.

Quando ir?

O friozinho de inverno chama muita gente para toda a Serra, mas vale lembrar que a tendência não permanece o ano todo: no verão a temperatura sobe a níveis de litoral e pode beirar os 35°C. 

O calor do verão não é problema: o clima é o ideal para aproveitar a vindima. A colheita das uvas geralmente acontece entre janeiro e março, e as vinícolas abrem as portas para os turistas, que podem brincar de amassar as uvas com os pés.

A cada dois anos (sempre em anos pares), nesse mesmo período, Caxias do Sul promove a Festa da Uva, uma das mais tradicionais do país. Nos anos ímpares, a vizinha Bento Gonçalves organiza a semelhante Fenavinho.

Onde ficar? 

Como segunda economia gaúcha, Caxias tem uma hotelaria voltada notadamente para os negócios – grandes redes do segmento business estão instaladas na cidade e apostam, inclusive, em amplas salas de convenções.

Basta dirigir menos de uma hora, no entanto, para encontrar outros tipos de hospedagem, mais com o clima romântico da Serra Gaúcha. A 40 km, Bento Gonçalves tem pousadas charmosas espalhadas pelo Vale dos Vinhedos – e até um spa do vinho. Outros 80 km em uma serrinha levam a Gramado, onde hotéis de todos os tipos não faltam.

Como chegar?

A uníca companhia aérea que opera na cidade é a GOL,  quem tem três voos diários a Caxias do Sul, com conexões convenientes para todas as cidades atendidas.


               Ricardo Freire                                                                       W.S.F.
                   Autoria                                                             Presidente Aeroportos Brasil